Publicado em outra visão

Luto

                                                                    

O luto, é um sentimento duo, porque ele pode ser coletivo e ao mesmo tempo individual, cada um sente de uma maneira diferente, suas fases seguem um padrão anotados por psicanalistas e de lógica pessoal. 

A verdade e o fato sempre irão existir como prova real de um denominador comum, você poderá até tentar apagar mas sempre alguém irá fazer a pergunta certa em um momento exato e vai  te colocar em xeque e ao ser sincero a culpa diminuirá porém as consequência ainda terá que ser paga, o juros pode ser alto demais.

Quem nunca negou algo ou quis o isolamento de todos. Como uma das primeiras fases, você não só nega a existência de que aquilo não irá ocorrer mais, você se isola e cria uma parede fora da realidade. O corpo cansa nesta primeira fase ao saber que a única ação que você está tendo é de negar a realidade e se mantém em lamento de se sentir só.

A raiva é um grande gerador de energia e pode ser visto como guia para uma área desconhecida, porque geralmente ninguém se reconhece mas todos passam por ela, muitos artistas a usam, muitas pessoas vis as usam, porém ela é uma energia finita e a colheita é obrigatória. 

Fazendo uma autoavaliação com a mente em recuperação de um trauma qualquer, como podemos mensurar que a moeda de troca que você está dando é o peso certo.  A barganha tem muito a ver com a última fase, mas ela é mais próxima da primeira, a frustração dela te leva ao próximo ponto.

Depressão, é um sentimento tão, certamente, temido e tão subestimado. Ela não é uma ação, é um remendo de todas as fases costuradas com buracos. Ela te salienta em Led e põe numa roleta os momentos onde você fez escolhas que te levaram a de certa forma sofrer, frustrar, socar, se isolar, não acreditar e ter o sentimento presente que suas palavras são invisíveis e que sua existencia nao é valida para o mundo de qualquer pessoa.

A aceitação, é como ao invés de pôr areia nos buracos que a vida fez, você coloca escada. Uma vez vi um quadrinho onde uma pessoa está do fundo do buraco chorando, e ela chorou tanto, mas tanto que o buraco encheu e ela pode sair dali boiando. A perspectiva das coisas depende de cada um, é claro, nem tudo é a chave para uma resposta ou uma trilha para o tesouro secreto. Para mim, a aceitação sempre teve ao seu lado te respeitando e dizendo que você é a parte especial das pessoas que se foram, das memórias feitas e dos acontecimentos que te fizeram rir e chorar.

Publicado em Sem categoria

Livro

O meu dia começou corrido. Levantei atrasado e no caminho tenho que passar em uma loja onde quero comprar um livro, que finalmente consegui juntar a grana. Talvez seja mais fácil achar num sebo, na verdade vou na hora do almoço, faço o intervalo em 15 minutos e fico com mais tempo para aproveitar outros títulos.

Tom não contava com a maior habilidade dele que era de se atrasar.

Ah! droga, vou me atrasar de novo e ainda tenho que fazer o relatório deste medicamento. vou acabar indo em uma livraria mesmo.

Ele pegou o  trem e chegou na livraria, só não contava com a fila enorme e poucos atendentes. 

  • Oi, tudo bem? meu nome é Tom, onde fica o corredor sete?
  • Olá, Tudo bem senhor, a sua direita no final vira a esquerda.
  • Obrigado, Brenda.

 

Corre, será que consigo achar? – falando comigo mesmo – Nossa que menina linda, justamente ela está tirando foto próxima ao livro que procuro, deve ser alguma blogueira. Bom pelo menos o livro está ali, logo vai ser meu.  

  • Oi, Você me poderia dar licença? Ei, Oi? 
  • AH, oi, Desculpa.
  • Então, posso ver essa prateleira que está atrás de você?
  • Você trabalha aqui? 
  • Não não, só queria um livro que me falaram que estava nessa corredor.
  • Qual livr..?

Antes terminasse a pergunta, uma senhora entrou no corredor sete e foi na direção certeira, não onde estava o tom e nem onde estava a garota desconhecida e sem cerimônias pegou um livro e pelos olhos arregalados de Tom, era o que ele queria.

  • Não! não! não!
  • O que foi meu filho? 
  • Eu tava procurando esse livro, não sabe o quanto to querendo ele. 
  • imagino, meu filho também, não para de falar nele. 
  • Senhora, por favor, tive um dia tão corrido hoje e deixa eu levar esse?
  • mas e se for o último, meu filho vai ficar sem! não posso fazer isso.
  • pago o dobro pra senhora hein
  • Não e já disse não! Me dê licença por favor, sim.

Tom foi se sentar em algum banco longe da livraria, lá ficou horas pensando? 

  • O que faço agora? sem livro, nem almocei direito, O que faço?

Neste mesmo instante uma garota se aproxima dele 

  • Oi, estranho da livraria, tudo bem? 
  • Oi, não muito? 
  • Ela não quis te vender o livro mesmo né? 
  • como você sabe disso? 
  • Eu estava do seu lado, como você esqueceu disso ? 
  • Desculpa, eu tava querendo tanto aquele livro que nem prestei a atenção.
  • Posso saber o seu  nome? 
  • Sim, Clarissa. 
  • Meu nome é Tomás mas todo mundo me chama de Tom.
  • Muito prazer, Tom. 
  • Você aceita tomar um café comigo, Clarissa? 
  • Sim, mas não posso demorar muito, moro longe daqui. Demorei por que quis te entregar isso.

 

Sem acreditar tom abre e logo olha o que tem dentro e fica sem reação.

 

  • mas? que? como? 
  • Não foi nada, você não queria tanto o livro?
  • Sim, mas … 
  • Quanto te devo? 
  • Nada demais, um café está bom. 

 

Neste momento Tom não se importará mais com o livro.

Publicado em ooo, Sem categoria

Aquele olhar

Aquele olhar era desconhecido, eu o vira quando era mais novo e só mas tarde fui reconhece-lo em outra pessoa, e sim, foi uma das paixonites que tive nos bons tempos da  minha idade, se torna mais interessante  e imensamente louco quando eu o reconheci em outros lugares, em outras formas, e em suas extensões. Aquele olhar era de admiração pura, aquele olhar de quando você encontra sua outra metade e era aquele olhar de amor quando você vê seu reflexo nos olhos e alma da outra pessoa, e era de tentação também por motivos óbvios.

Aquele olhar era o que me fazia levantar toda manhã para me preencher um pouco dele e continuar a viver, pois eu sei que me faltava, ou se eu o tivesse não era o bastante para senti-lo comigo vinte e quatro horas por dia, até que um dia eu notei que tenho uma metade para poder preencher com a outra metade e não uma metade qualquer e sim aquela que nos completa, aquela que vem junto com um olhar, com aquele olhar.

macro photography of eye
Foto por Josiel Miranda em Pexels.com

Continuar lendo “Aquele olhar”

Publicado em Sem categoria

Bonsai e vida

Aprendizado que tive sobre bonsai e a vida, os dois precisam de rega e nutrientes para crescer, no bonsai é água e adubo, na vida são palavras e atitudes benéficas. Sempre existirá erva daninha para danificar ou roubar seus nutrientes porém a poda existe para esse intuito, literalmente cortar o mal pela raiz. Tanto no bonsai quanto na vida se você tomar muito sol, te fará mal por secar sua pele/folha, então moderadas horas no sol te fará um bem imenso. Cuidado com os ambientes também a mudança de temperatura te fará pegar uma gripe e no bonsai perder folhas, por fim, mantenha-se em ambientes agradáveis. Há perdas que são inevitáveis por hora negligencia ou por que a vida é assim mas o que aprendemos desde a muda ao seu fim é que o importante é semear.

Publicado em Sem categoria

Eterno

Nós não somos mais o que éramos, nós evoluímos, porém, eu estou bem por que você ainda é você e eu ainda sou eu. Aprendi muitas coisas sobre mim nesse tempo, minhas negligências e falhas, coisas que em nossa proximidade se tornou evidente. Por não saber ouvir perdi vários bons conselhos, tenho esperanças que você volte a minha vida mas sei que a vida segue e caso você não me escolha, tudo bem, sim conhecerei uma mulher tão incrível quanto você, sim, provavelmente terei filhos no quais amarei eternamente mas sempre irei gostar de te ouvir, não só das coisas que você falava mas sim de como você enxergava a vida, isso pra mim era estar conectado com Deus, ou seja, te ouvir pra mim era divino.

Publicado em Sem categoria

Queda ou precipício?

Sabe quando você deveria ficar estressado com uma pessoa mas logo a absolve de qualquer julgamento e qualquer centelha de dúvida desvanece, como se tivesse um passe livre mental, penso mas já passou. 

Então, acho que meu coração e meu cérebro tem uma “quedinha” por você,  percebo com mais facilidade quando estou perto de você e a ausência quando não. 

O meu cérebro dá um rodopio e meu peito inflama, que louco isso, me pergunto o que existia antes de te conhecer. Minha mente esquematiza uma viagem, o meu coração só quer um lugar para nós dois, cada um tentando te agradar de um jeito, as ideias são ricas em detalhes e meu coração bate apressado quando penso em você, o único jeito de acalmá-lo é com o seu abraço. Pensando melhor, eu acho que não tenho uma “quedinha” por você, eu tenho um precipício.

Publicado em Sem categoria

Seus Olhos

Desde o início amei uma mulher e não uma menina no corpo de mulher, meu desejo e vontade foi tão além de mim que tocou você e no seu olhar eu pude perceber a reciprocidade instantânea, poderemos viver mil vidas e nessas mil vidas poderemos não ter esse momento novamente, pois nos somos mortais e nossas atitudes e gestos são efêmeros, somente palavras sangram. Sim eu te amei, seus olhos castanhos escuros me fazia querer ficar lá por tempo indeterminado, me sentia hipnotizado só em te olhar, o movimento do seu corpo mesmo que as vezes desastrado fazia questionar minha insanidade, “estou mesmo a viver isso, a sentir isso por ela”, logo vem o seu sorriso, algumas vezes bobo mas muitas outras vezes felino, sei que tinha um caos dentro de você mas não era questão de evitar, somente fomos atraídos por nossa atração, a luz que emanava de você me fez acreditar que tudo era possível. Era possível sentir desde a cura de todas as mazelas, a criação de vida espontânea, em morrer e continuar vivo. Em cada brisa eu sinto a sua presença, não é somente de amor que falo aqui, mas cuidado e zelo por aquele alguém que te fez bem no momento que passou pela sua vida, da gentileza e bondade que vi.
Amor vai além de beijo, carinho vai além de necessidade e paixão vai além de desejo. Se permita sentir, se permita viver que no fim o medo não irá vencer.